0% Completo
0/0 Etapas
  1. Objetivo e metodologia
  2. Textos introdutórios
    5 Assuntos
  3. MATEUS 24:1
    📜 Textos - Mateus 24:1
    3 Assuntos
  4. 🎬 Vídeos - Mateus 24:1
    24 Assuntos
  5. MATEUS 24:2
    📜 Textos - Mateus 24:2
    3 Assuntos
  6. 🎬 Vídeos - Mateus 24:2
    42 Assuntos
  7. MATEUS 24:3
    📜 Textos - Mateus 24:3
    3 Assuntos
  8. Mateus 24:3 | Textos complementares
    3 Assuntos
  9. 🎬 Vídeos - Mateus 24:3
    25 Assuntos
  10. MATEUS 24:4
  11. 📜 Textos - Mateus 24:4
    3 Assuntos
  12. 🎬 Vídeos - Mateus 24:4
    13 Assuntos
  13. MATEUS 24:5
  14. 📜 Textos - Mateus 24:5
    3 Assuntos
  15. 🎬 Vídeos - Mateus 24:5
    10 Assuntos
  16. Mateus 24:6
    4 Assuntos
  17. Mateus 24:7
    3 Assuntos
  18. Mateus 24:8
    3 Assuntos
  19. Mateus 24:9
    4 Assuntos
  20. Mateus 24:10
    3 Assuntos
  21. Mateus 24:11
    3 Assuntos
  22. Mateus 24:12
    4 Assuntos
  23. Mateus 24:13
    3 Assuntos
  24. Mateus 24:14
    3 Assuntos

Participantes 1064

  • 11098305728
  • 3amadeiras
  • abigailacq
  • aca-teixeira
  • acrispgo
Mostrar mais
Sala 4, Assuntos 16
Em andamento

Transcrição da intervenção do autor 13/06/2021

Sala Progresso
0% Completo

 

MT 24:1 A estrutura do Ser
Autor 3  Data da reunião: 13/ 06/ 2021
https://portalser.org/a/13-06-2021-a-estrutura-do-ser-video-05-2/
Temas abordados: DNA; autocura; direcionamento da mente; vontade; cocriação; enxertia

 

00:32:10

PERGUNTA: Na codificação há informação dos Espíritos que a cura física é feita através da substituição de uma molécula malsã por uma molécula sã. Como uma célula se especializa e nasce, como ela decide morrer ou decide adoecer ou ter uma mutação? Como podemos controlar ou ter algum controle maior através da intervenção da medicina para além da matéria a respeito dessa questão? Nossa dupla constituição teria a ver com esse processo? Como de fato se constitui essa mudança de uma célula malsã por uma célula sã?

RESPOSTA: O DNA humano é constituído por 23 pares de cromossomos, sendo metade deles herdada do gameta feminino e a outra metade do gameta masculino. As duas naturezas, feminina e masculina, na constituição do Ser. O que Deus uniu, homem e mulher, não separe o homem.

O corpo físico já tem a tendência intrínseca de se auto curar. O nosso DNA é programado para uma vida física muito mais longa do que o quanto os homens vivem na Terra. Todas as doenças têm origem no fulcro espiritual, suas necessidades, seu poder modelador da matéria, suas repercussões na Lei de Atração e Harmonização.

A mente, através da vontade, rege os fluidos orgânicos bem como rege os fluidos sutis. O direcionamento da mente vai organizar, ordenar ou desarmonizar os fluidos. A autonomia evolutiva dá ao Espírito mais adequação no controle desses fluidos, basicamente hoje direcionados por nossas sensações. Sensações, instintos e reações.

PERGUNTA: Sobre o parágrafo 17. Como se dá a fecundação da vontade da criatura com a vontade do Criador? Isso é um instinto?

No entanto, não ficou claramente identificado se tratou-se de uma resposta a esta pergunta ou se foi continuação da resposta anterior.

RESPOSTA: A vontade do Pai acolhe, alimenta e aconchega a criatura desde o momento da criação das substâncias espirituais. Mas para que o filho avance no aprendizado da manutenção e controle da matéria no longo do curso milenar da cocriação, o Pai vai abastecendo-lhe de enxertias através de seus milhares de mensageiros do Bem e do Amor que funcionarão como tutores zelosos, cariciosos, dedicados, ao longo da experiência na imperfeição.

00:50:39

COMENTÁRIO DE PARTICIPANTE: Uma participante comenta da interpretação equivocada que seu à questão do divórcio. O autor comenta sobre pares de cromossomos, sobre a constituição do Ser. Com relação à questão de não separar o que Deus uniu, a médium relata o que o autor diz.

COMENTÁRIO DO AUTOR: “O que Deus uniu não separe o homem” refere-se não aos cromossomos, mas às naturezas feminina e masculina no Ser. Não no sentido de gênero, mas de atribuição educacional. As duas naturezas se chocam apenas nos caminhos da inexperiência evolutiva. Naturalmente vão se harmonizar conforme o Espírito avançar no entendimento de seu papel de cocriação.

O aspecto que é apontado no texto não trata do divórcio, porém pode haver a interpretação espiritual sobre o divórcio. Apenas não é a abordagem dele. Para trabalhar questões de família caberia um estudo à parte que não é o escopo destes estudos. Também não há intenção de dissolver as interpretações que já foram disseminadas, cada uma com seus justos propósitos conforme os momentos sociais.

PERGUNTA: Tenho pensado que as esgrimas intelectuais que travamos nas reuniões, ainda que apropriadas porque trata-se da discussão de um texto, não parecem alcançar as fibras do sentimento. Tratamos muito das questões teóricas, mas sempre me pergunto: como posso aplicar isso em uma prática na minha vida? De que forma isso poderia me ajudar a escolher melhor, a tratar melhor meu semelhante, a me conhecer melhor? Como traduzir isso de maneira mais simples e aplicar no meu cotidiano?

RESPOSTA: Os nossos diálogos filosóficos, a partir do momento que criam novas estruturas de reflexões e conclusões morais para nosso Ser, devem gerar consequências morais em nossas atitudes. Tudo quanto abastece nossa inteligência deve responder aos crivos íntimos que estabelecerão nossas atitudes a partir dali. Se tais reflexões não se tornarem força acionadora de atitudes, de plena fraternidade e humanidade, estaremos apenas acumulando tesouros em nossos cofres do Espírito tornando-os símbolos da remanescência do egoísmo.

00:55:18 

PERGUNTA: Estamos discutindo algumas ideias do texto tendo como referência Spinozza. Faz sentido avançarmos nesta ideia?

RESPOSTA: Faz sentido avançar a ideia passando por Spinozza e avançando para as concepções espirituais dos ensinamentos.

COMENTÁRIO DE PARTICIPANTE: Um participante comentou anteriormente sobre ter associado o conceito de livre arbítrio e construção individual da trajetória ascencional quando da leitura do parágrafo 18.

RESPOSTA: Sobre a evolução de Jesus, dependerá do que se concebe por linha reta ou por hipérbole. O benfeitor Emmanuel conceituou a questão em ‘O Consolador’ para descrever as convergências crísticas da progressão em espiral do Senhor. Há uma metáfora estabelecida pelo benfeitor para clarificar as questões estabelecidas pela pergunta que lhe foi dirigida. Mas em termos práticos, Jesus progrediu em espiral como todas as criaturas de Deus.

PERGUNTA: Gostaria de saber como de fato podemos contribuir para o processo de autocura, em retomada à primeira pergunta. Como podemos progredir em direção à saúde e ao controle dos fluidos?

RESPOSTA: Através da vontade. É por meio da vontade que se alcança esse progresso, um aspecto que foi enfatizado durante a discussão. A vontade tem o poder de subjugar, direcionar e modificar a matéria e os fluidos. O como é um aprendizado evolutivo. É o Espírito compreendendo e utilizando-se da vontade. O como está descrito na questão 909 de O Livro dos Espíritos.

COMENTÁRIO DE PARTICIPANTE: Um participante comentou a recomendação de substituir um mau pensamento por um bom pensamento.

COMENTÁRIO DO AUTOR: Vontade não é pensamento. O pensamento pode estar a serviço da vontade, pode exprimir a vontade algumas vezes. A vontade é a regência da mente de onde vem os pensamentos.

 

Hide picture